Início DESTAQUE VALDIR PORTO É O NOVO CORREGEDOR DA CÂMARA MUNICIPAL DE UNAÍ

VALDIR PORTO É O NOVO CORREGEDOR DA CÂMARA MUNICIPAL DE UNAÍ

423
0
COMPARTILHAR

Os poderes legislativos em todo o país tem em seus quadros o cargo de Corregedor. Em Unaí, anualmente o cargo é alternado quando um novo vereador assume o posto tendo sido escolhido em votação por seus colegas. Corregedor é um cargo sem remuneração e que trabalha diretamente com a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. O vereador eleito passa a ser o fiscal da postura e bons modos de seus colegas.

Na última segunda-feira (12/03), 2ª Reunião Solene da 2ª Sessão Legislativa da 18ª Legislatura na sede do Poder Legislativo para a escolha do novo Corregedor.

O vereador Valdir Porto do partido (PTB)  foi eleito por seus colegas por 13 votos favoráveis e uma ausência da vereadora Andréa Machado  e uma abstenção do vereador Tião Do Rodo. Valdir Porto terá a missão de verificar como anda o decoro parlamentar entre os parlamentares da casa de lei de Unaí.

O vereado Valdir Porto utilizou da tribuna para agradecer os colegas vereadores pelo apoio e disse que o poder legislativo tem que ter independência, confira: “ Os vereadores Tem que ser independente e gostaria de agradecer cada um que votaram em mim, agradeço de coração e respeito à opinião do nobre colega Tião do Rodo. Mas ressentimento não pode existir nessa casa e muito menos em nós cristãos, sempre temos que aprender a perdoar, pois se não perdoarmos seus semelhantes, vamos perdoar quem? Também gostaria de agradecer de coração o irmão Silas por não ter entrado na disputa, sentamos e conversamos, entramos em consenso e ele intendeu e meu deu a oportunidade, pois nessa casa já existe muitas disputas pessoais, e para ser corregedor não valeria a pena ter mais uma e seria desnecessário. A minha ideia é trabalhar com os colegas, ser companheiro e parceiro para que der e vier. Muito obrigado a todos” assim terminou o discurso do novo corregedor da casa de lei de Unaí.

O trabalho do Corregedor e feito durante as reuniões ordinárias e ainda durante todo o tempo em que os vereadores levam em seus demais trabalhos dentro do prédio do Legislativo.

Conforme o Art.  7º da RESOLUÇÃO N.º 244, DE 4 DE MAIO DE 1995 (Código de Ética), o  Corregedor deve, de  ofício  ou  mediante  representação,  instituir  processo disciplinar  no  prazo  máximo  de  3  (três)  dias,  contados  do  conhecimento  dos  fatos  ou  do recebimento da denúncia (que pode ser oferecida por qualquer cidadão) e encaminha-lo à Mesa da Câmara. Uma vez recebido, o processo disciplinar é lido pelo Presidente da Câmara na primeira reunião subsequente, onde será promovida a eleição de cinco Vereadores para compor a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, que julgará o caso.

Se você quer acompanhar de perto os trabalhos de seu vereador, esteja mais uma vez convidado a participar das reuniões, sempre às segundas-feiras, às 13h00min horas. Compareça e participe.

Texto e fotos: Robismar Pereira.