Início DESTAQUE VICE-PRESIDENTE DO SINDICADO DOS SERVIDORES ANDREIA AFIRMA “ PREFEITO NÃO...

VICE-PRESIDENTE DO SINDICADO DOS SERVIDORES ANDREIA AFIRMA “ PREFEITO NÃO CUMPRE PROMESSA”

807
0
COMPARTILHAR

Houve na última segunda feira 09 de abril de 2018, um debate assíduo na Câmara Municipal, de um lado servidores que apoiam os PL’s 13 e 14 de 2018 e do outro os servidores que são contrários aos mesmos projetos de lei.

O primeiro a usar a Tribuna da casa do povo foi um servidor Weliton Antônio da silva agente social que é favorável aos projetos de lei o mesmo defendeu seu ponto de vista se apoiando na base que “ Os projetos de lei 13 e 14 de 2018 irão amparar muitos servidores que hoje possuem o vencimento menor que um salario mínimo, é sabido que alguns serão prejudicados, mas na equiparação final a maioria dos servidores serão beneficiados”.  O Mesmo servidor ainda diz que é contrario a cargos comissionados e gratificações, porém ainda assim pede o voto favorável ao projeto 13  que estava em pauta no dia.

O vereador Ilton Campos, que é declaradamente contra os projetos de lei citados, após a fala do servidor entrou em debate com o mesmo e disse que por ele ser novo na cidade ainda não conhece sobre as dinâmicas dos servidores públicos.

Já a servidora Andreia Pereira dos Santos que é vice presidente do sindicato, defende os servidores que é contra os projetos de lei, deixou bem claro a sua indignação e revolta pelo não cumprimento das promessas que o prefeito Branquinho fez durante a sua campanha: “Durante a campanha do prefeito Branquinho fez inúmeras reuniões no sindicato dos servidores e fez varias promessas que iria melhorar as injustiças que acontecem com os servidores municipais”.  A servidora ainda deixou claro que tanto o prefeito quanto os vereadores estão servindo o povo temporariamente já os servidores vão servir por mais tempo ela ainda faz questão de destacar que “Se vocês nos apoiarem agora, nós apoiaremos vocês depois”. Ainda indignada com os projetos encaminhados pelo Prefeito José Gomes Branquinho, ela disse: “Eu me arrependo amargamente de ter votado no Branquinho, pois ele não cumpre as promessas, como costumam dizer ‘maldito do homem que confia no homem’ e infelizmente eu confiei”.

Entramos em contato com a Assessoria da prefeitura para saber a versão do Prefeito sobre o assunto veja: ” Com relação ao “Novo Plano de Carreira dos Servidores Municipais”, trata-se de uma estratégia para corrigir distorções referentes à remuneração e carga-horária de alguns cargos. Situações onde, por exemplo, paga-se um salário na casa dos R$9 mil reais para 20 horas de trabalho semanais. O que predomina na região é salário na casa dos R$3 e R$4 mil reais para o dobro da jornada. A prefeitura de Unaí paga praticamente o triplo do salário para a metade do tempo trabalhado”.

A assessoria afirma: “Quem já está ganhando praticamente o triplo do salário da região para trabalhar apenas a metade do tempo, vai continuar assim. É direito adquirido. A prefeitura não vai mexer”.

Sobre o novo Concurso ele disse:  “A prefeitura não consegue fazer um novo concurso, que é necessário, e continuar pagando esse tanto de dinheiro para tão poucas horas de trabalho .O novo plano de carreira muda a realidade para quem quiser fazer o concurso, e caso aprovado tome posse. O salário de Unaí vai ficar na média da região”.

A assessoria  fala sobre Outro ponto é a questão dos muitos servidores da prefeitura que tem vencimento inferior ao salário mínimo. “São centenas nessa situação. A prefeitura quer elevar o vencimento deles inicialmente para o salário mínimo. Nesse caso é mais vantagem para os servidores, pois os quinquênios, promoções e gratificações incidem sobre o vencimento, e assim também aumentam.Muitos terão um aumento inicial no vencimento, de mais ou menos R$310 reais. Em alguns casos poderá chegar a mais ou menos R$800 reais.Sem o Novo Plano de Carreira, a prefeitura não consegue dar as promoções e fazer um novo concurso público. É matemática, não tem como essas despesas ficarem dentro do limite de 54% da Receita Corrente Líquida do Município”.

Segundo a  prefeitura no ano passado cortou cargos de confiança. Cortou secretarias. Não há como reduzir mais. Ainda assim o gasto com os salários dos servidores ficou em 54,83% da Receita. Ou seja, acima do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

A assessoria do prefeito afirma que: ”O Novo Plano de Carreira não retira nenhum direito adquirido dos atuais servidores. Mas precisa ser aprovado para que sejam possíveis primeiro as promoções de praticamente 95% dos servidores. Em seguida para a realização de um novo concurso público, com jornadas de trabalho e salários adequados à realidade da região”. Essa foi à versão da Prefeitura a nossa reportagem.

As coisas não estão boas para o lado do Prefeito Municipal, após o projeto de lei 14/2018 não ter sido aprovado sequer na comissão de justiça da câmara, nessa última segunda  amargou sua segunda  derrota consecutivas na comissão de justiça, em coluna escrita no Jornal da cidade  o colunista afirmou que José Gomes chefe do executivo municipal está perdendo sua base aliada no poder legislativo.  Em todo caso é visível que se o atual prefeito estiver disposto a concorrer a uma reeleição e quiser ter chances de ganhar ele terá que começar a correr atrás do prejuízo, pois os servidores e até mesmo alguns vereadores não estão satisfeitos com as recentes ações dele.