Início DESTAQUE É CHEGADA A HORA DA ONÇA BEBER ÁGUA: É A HORA DE...

É CHEGADA A HORA DA ONÇA BEBER ÁGUA: É A HORA DE SABERMOS QUEM ESTÁ COM A RAZÃO.

1005
0
COMPARTILHAR

Administrar uma cidade não é fácil, exige muitas qualidades para se chegar administrador ideal. Hoje não se exige apenas honestidade, os prefeitos atuais devem gerir os recursos públicos levando em conta alguns parâmetros como as crises econômicas que afetam estados, munícipios e a União, a queda na arrecadação tributária e principalmente o alto índice que são as folhas de pagamentos dos setores públicos.

Unaí, como outros munícipios, não escapa da crise econômica, só para se ter uma ideia, o Estado de Minas vem dando aos munícios mineiros um prejuízo de mais de 81 milhões de reais em repasses atrasados.    Mesmo diante deste quadro negativo para as finanças públicas, o prefeito de Unaí, José Gomes Branquinho, tem tentado administrar a prefeitura com atitudes esperadas de um gestor público. Para ele ainda “não é o momento para iniciar grandes obras, pois corremos o risco de não conseguir terminar, por falta recursos, os dias são de incertezas”.

Buscando modernizar e adequar o Plano de Cargo e Carreiras dos Servidores Públicos de Unaí , o Prefeito encaminhou para a Câmara Municipal dois projetos de leis que tem tirado o sono dos pretendentes a cargos públicos por meio de concurso. É que o Projeto de Lei 13,14 e 18 /2018 alteram alguns benefícios que favorecem aos servidores, mas prejudica a administração futura, pois desequilibra as receitas e despesas da cidade.  São itens como: Salários incompatíveis com a realidade salarial brasileira, por exemplo, médicos que ganham mais de 30 mil reais por 20 horas trabalhadas, enfermeiros ganhando mais de R$5.000,00 em salários por 20 horas trabalhadas, sendo que no setor privado, os mesmo enfermeiros ganham em média R$1.700,00 por uma jornada de 40 horas semanais.

Por outro lado os PLs 13,14 e 18    melhoram a vida  de mais de 800 servidores diretos , são aqueles que ganham menos de um salário mínimo e que , com a aprovação da novo Plano de Carreiras podem receber, já em 2018, um salário de cerca de R$ 1.200,00 reais mensais. O prefeito , ouvindo vereadores e servidores, abriu mão de alguns artigos que entenderam como algo que daria margem a dúvida de interpretação  e nessa segunda-feira o projeto volta a pauta de votação da Câmara Municipal.

Essa queda de braços entre alguns servidores (beneficiados pelos altos salários), e o prefeito juntamente com os servidores que vem sendo prejudicados há anos, tem levado a criar em nossa cidade uma dualidade de ideias, levando a população a se posicionar e opinar nas redes sociais, “Prefeito é um síndico da cidade, ele foi eleito para pensar o melhor para cidade, doa a quem doer” nos disse um servidor favorável ao novo Plano de Cargos e Carreiras.

Uma das grandes novidades da nova Lei é o incentivo àqueles servidores que se capacitarem e buscarem melhorar seus estudos, eles receberam em dobro as progressões, isso é oportunizar ao servidor buscar melhorias na sua carreira.

O projeto está pronto para ser votado, a Câmara, assim como a população e os servidores estão divididos, é chegada a hora de sabermos se quem está com a razão é o Prefeito ou alguns servidores públicos, barulho tem muito, agora se haverá tempestade é esperar para conferir,  e a população resta torcer para que venha a bonança de um novo tempo.