Inacreditavelmente, na tarde desta Segunda Feira, dia 14 de maio,  8 dos 15 vereadores presentes na Câmara Municipal disseram não  aos direitos dos servidores municipais e deram carta branca para que  o prefeito continuem seus projetos do Plano de carreira dos servidores. Apesar da pressão dos servidores, o projeto 13/18 e 18/18 e às emendas do Projeto foi aprovados  por 8 votos favoráveis aos projetos e 7 contra.

A votação assumiu contornos maiores do que as sessões corriqueiras da casa. No entanto, a decisão dos vereadores Valdir Porto, Andreá Machado, Professor Diego foi  inesperada e surpreenderam negativamente os trabalhadores, que esperavam dos parlamentares uma postura de defesa de direitos constitucionalmente assegurados, pois os vereadores  citado acima  faz Parte da classe. Outra vereadora que também foi hostilizada foi à vereadora Shilma Nunes que é do partido do “PDT”,  “que no seu segundo compromisso é com os interesses dos trabalhadores, muito especialmente das grandes maiorias populares que, em todas as regiões brasileiras, vivem em diversos níveis de pobreza, de marginalidade, ocupando áreas improdutivas ou sendo cruelmente explorados em benefício de setores privilegiados. O caráter eminentemente popular do Democrático Trabalhismo se define, a partir de suas raízes e de uma atitude de inconformidade ante a miséria, a fome e o marginalismo de dezenas de milhões de brasileiros. Aqui, como em nenhuma outra causa, marcaremos nossa opção e autenticidade”. Ideologia do partido da Vereadora, mesmo tendo uma missão tão forte o seu partido a vereadora Shilma virou as costa para a ideologia do partido e votou a favor do executivo.

Outro que foi hostilizado foi o vereador Valdir Porto que havia gravado um vídeo junto com mais 7 vereadores que manteve a palavra em ficar do lado dos servidores. Mas o único dos que gravaram que não cumpriu foi o vereador Valdir Porto. Alguns servidores colocaram cartaz de ordem como “Valdir um oceano de espertezas e ganancia. Valdir Traidor do povo que o elegeu. Valdir Cem $$$ gracinhas e sem moral”  outro Cartaz com os dizeres atacando o vereador “Valdir Porto de desvios: de Conduta, de bolsa família, do vai e vem no G8 e do propino-gracinha. Quem faz tudo isso, tem cara para muito mais, Haja óleo de peroba”   sobrou até para o prefeito que também tinha um cartaz fazendo homenagem para o chefe do executivo com os dizeres “Prefeito Tira médicos? É abusar do povo, é revanchismos, é covardia e incessantes!!!”.

Os projetos vão para o segundo turno e o que se parece que a derrota dos servidores é eminente. Mas os 7 vereadores do antigo G8 agora G7 estão lutando pelos direitos dos servidores até o final que são eles “ Valdimix, Ilton Campos, Paulo Arara, Paulo Cesar, Silas Professor, Eugênio Ferreira e Petrônio Nego Rocha que cumpriram com o compromisso com os servidores ”.