PALESTRA “UM UNIVERSO CHAMADO ARTESÃO” COM PIANETTY

Nesta quarta Feira, 28 de agosto, A Associação dos Artesões de Unaí, realizou juntamente com a Federação do Artesanato Mineira a palestra “UM UNIVERSO CHAMADO ARTESÃO”. Aconteceu no auditório do SEBRAE, na Rua Nossa Senhora do Carmo, nº18, sala 101, no centro de Unaí. Quem ministrou a palestra foi o vice-presidente da Federação do artesanato Mineira, Luiz Augusto Pianetty.

Estavam presentes artesões de toda região noroeste do Estado, se dividindo   nas duas sessões da palestra e roda de conversa, sendo a primeira às 14hs e outra às 19hs. Já na quinta-feira dia 29, a programação será à abertura da mostra de Artesanato, juntamente com uma roda bate-papo descontraído.

Entrevistamos o Luiz Augusto Pianetty, e perguntamos sobrea a importância desta palestra para os artesões da nossa região e ele nos disse: “Na verdade a gente vem conscientizar o artesão da importância que ele tem, o artesão muita das vezes não se reconhece como profissional, não se reconhece como gerador de emprego e  renda, não se reconhece dentro de uma cadeia produtiva que gera e fomenta os negócios. Para Cidade o artesão e  a cultura da cidade, ele representa uma geração, uma sequência de gerações de repasse de saber, então a gente veio aqui para fortalecer as ações, para fortalecer o artesão e dar uma noção do que acontece no artesanato dentro do Brasil e das oportunidades de comercialização, das oportunidades de qualificação e principalmente dos tipos de artesanato e esclarecer as dúvidas, e de forma bem espontânea, levar o  reconhecimento e o valor das artes de uma região”. Explanou Pianetty.

Ao perguntamos a importância também de uma associação forte e também que trabalha em conjunto com os demais associações, ele nos respondeu: ”Ela fortalece cada vez mais o artesão, tem grandes dificuldades o artesão sozinho, ele  tem que vencer várias etapas e ele não é reconhecido pelos gestores ,por órgãos públicos ,sendo representado por um associação, ele já tem uma identidade jurídica que é o CNPJ da associação,  então fica mais fácil a  prefeitura reconhecer Associação,  então é muito mais fácil participar de editais, fazer compras coletivas, interagir com outras associações,  uma associação é sempre mais forte do que o artesão individual, a Associação ela cria oportunidades para o artesão individual. Então essa importância da Integração junto às outras associações é que elas vão se fortalecendo trocando experiências e uma dando ajuda para outra. Essa troca de conhecimento é fundamental para a evolução do artesanato local e essa representação do Artesão como profissão é muito grande nas regiões de Minas Gerais .O artesão em 2015, foi considerado como profissional e isso  traz grandes vantagens para os profissionais hoje, nós temos a carteira do Artesão que é carteira de identificação profissional de artesão que dá ele direito de comercializar seu produto, dá ele direito de participação em feiras. Agora a gente trabalha para a regulamentação dessa profissão, a gente trabalha para que o artesão possa se aposentar como artesão dentro de uma categoria especial, se comparando ao produtor rural e ao pescador artesanal, porque na verdade o artesão ele é um produtor manual.” Disse Pianetty.

E para terminar perguntamos sobre o que ele achou da hospitalidade do nosso povo, confira: “Foi encantador, eu confesso que eu não conheço a região, mas eu conheço um pouco do artesanato da Região que é muito rico é uma identidade cultural a diversidade religiosa a diversidade  de Cultura, ela faz com que o artesanato também seja diverso, Seja rico e sem contar com a receptividade que eu tive das pessoas atenciosas, carinhosas e muito sedentas de informação”. Afirmou Pianetty.