Moeda local fortalece atividades econômicas em Bonfinópolis de Minas

Usada em qualquer estabelecimento comercial do município, moeda Fróis completa sete anos de circulação

Lançada em junho de 2013 como um programa de incentivo ao consumo local e de arrecadação tributária, a moeda Fróis completa sete anos de existência com grande aceitação entre os moradores e empreendedores de Bonfinópolis de Minas, no noroeste do estado.

Com o mesmo valor da moeda corrente no país, o Real, o Fróis pode ser adquirido a partir do pagamento do IPVA e do IPTU no município. Funciona assim. Ao pagar o IPTU em dia, o cidadão é restituído com 50% do valor do imposto em Fróis. Basta levar o comprovante de pagamento à Prefeitura e retirar o valor correspondente.

Já no caso do IPVA, quando o proprietário faz o emplacamento ou a transferência do veículo para o município, a prefeitura restitui em 20% o valor do imposto. A partir do segundo ano são devolvidos 10% do valor pago em moeda Fróis. Existem cédulas de 1, 2, 5 e 10 Fróis.

De acordo com o prefeito de Bonfinópolis de Minas, Donizete Antônio dos Santos, a utilização da moeda local proporcionou dois benefícios diretos para a cidade: maior circulação de riqueza dentro do município e aumento na arrecadação de impostos pela prefeitura. “Houve um aumento considerável na regularidade de pagamento do IPTU, além do crescimento dos veículos licenciados na cidade, o que comprova a grande aceitação da população com relação à moeda Fróis”, destaca Donizete.

Ticket Feira

Outra alternativa que vem funcionando bem em Bonfinópolis de Minas é o Ticket Feira. Como forma de incentivar o consumo na Feira Livre do Pequeno Produtor Rural, a prefeitura passou a fornecer R$18 mensais, em forma de tickets, para o servidor público municipal.

“O benefício só pode ser utilizado na Feira, que acontece todo sábado. É um incentivo a mais para que as pessoas frequentem o local, consumam os produtos e fortaleçam a agricultura familiar do nosso município”, pontua o prefeito.

Para a analista do Sebrae Minas, Jéssica Viana, as moedas locais ou complementares, assim como os tickets, são ótimos instrumentos de desenvolvimento econômico local. “Esse tipo de iniciativa proporciona a fixação da riqueza no município e também contribui com algumas atividades econômicas, auxiliando os pequenos agricultores e os empreendedores de micro e pequenas empresas”.