COM VOTAÇÃO ACIRRADA EM ENQUETE :50% SÃO CONTRA A VOLTA AS AULAS PRESENCIAIS EM UNAÍ

Na opinião de 50% dos leitores do site Portal Iluminar, ainda é cedo para que as aulas presenciais sejam retomadas na cidade de Unaí MG. A questão foi levantada em enquete realizada no dia 28 de janeiro 2021, mostrando que o cenário de incerteza da pandemia de coronavírus ainda preocupa os unaienses. Em contrapartida, 48% dos participantes do levantamento afirmaram serem a favor de que as atividades escolares voltem à normalidade. Uma quantidade mínima de 2% preferiu não responder.

Participaram da enquete 2.325 pessoas, que opinaram sobre o cenário ideal para a volta às aulas na cidade de Unaí. O calendário escolar tradicional foi interrompido, tanto na rede pública como na privada, em março de 2020, por causa da pandemia do coronavírus. Desde então, as instituições de ensino estão direcionando as atividades curriculares aos alunos por meio de plataformas digitais.

A votação foi muito acirrada na internet, muitas opiniões contra e também favorável a volta as aulas presenciais.

 A internauta LUCIANA GUIMARAES BORGES disse” sou muito favorável à volta às aulas presenciais. Se analisarmos bem, não há mais isolamento real. Todos vamos ao supermercado, lojas, saímos pra trabalhar, graças à Deus! Alguns viajam, vão a shoppings, que por sinal estão lotados, viajam de avião (as empresas aéreas não interditaram nenhum assento e os voos estão cheios). Alguns professores, alunos e familiares pegaram COVID mesmo sem aulas presenciais, assim como trabalhadores de outros setores…” comentou Guimaraes.

Já a internauta Lucimara de Oliveira Barbosa disse Não sou a favor, porque as escolas públicas não tem estrutura para seguir algum protocolo de prevenção”, comentou Oliveira.

Logo ao termino da votação da enquete a Prefeitura Municipal soltou um novo decreto, confira:

 

NOTA DA PREFEITURA

VOLTA ÀS AULAS EM UNAÍ*

*AS AULAS RETORNAM EM PRIMEIRO DE FEVEREIRO, NA MODALIDADE ENSINO À DISTÂNCIA*

Inicialmente a Secretaria Municipal de Educação trabalhou com a possibilidade do reinício das aulas em primeiro de fevereiro, num formato híbrido, conforme disposto no Decreto No. 5.468 de 21 de janeiro de 2021, no entanto esse mesmo decreto previa que, se o número de pessoas positivadas para Covid-19 em Unaí fosse superior a 110 casos por semana, que esse formato híbrido seria suspenso.

Permaneceria apenas a modalidade à distância.

E isso efetivamente ocorreu, no período entre 24/1 a 28/1/2021, quando o boletim oficial indicou o registro de 141 casos positivos.

Por essa razão, foi editado, o Decreto No. 5.475 de 28/1/2021, que “dispõe sobre a suspensão do retorno às aulas no Município de Unaí, e dá outras providências”.

Assim, conforme informou o Secretário de Educação, professor Geraldo Magela, as aulas na Rede Municipal de Educação, reiniciam dia primeiro de fevereiro na modalidade, Ensino a Distância, a exemplo do que ocorreu no ano passado.

*INVESTIMENTOS*

Para promover o melhor aprendizado dos alunos, em especial nesses tempos de pandemia, com o Ensino a Distância, a Prefeitura investiu bastante em infraestrutura tecnológica, Geraldo informou que foram adquiridos 180 notebooks, e 285 computadores, equipamentos que serão utilizados por professores e alunos.

O Secretário informou ainda, que há licitação em andamento para aquisição de mais equipamentos similares, “trata-se de direcionamento do prefeito Branquinho, com vistas a dotar a Educação dos meios necessários para a promoção de uma aprendizagem significativa, cada vez melhor”.

“Além dos equipamentos, aproveitamos o período de Ensino a distância, para reformas e melhorias nos equipamentos físicos de várias escolas”, finalizou Geraldo Magela.

*REDE PARTICULAR*

O decreto editado hoje, prevê a possibilidade das escolas da rede particular retornarem com suas aulas presenciais, no entanto, é necessário que cada escola faça o seu requerimento individual, e cumpra o Protocolo Sanitário e Plano de Trabalho de Retorno às Atividades Escolares Presenciais.

O Protocolo de Segurança de cada escola deve ser aprovado pela Comissão.