SAAE UNAÍ, UMA GRANDE TRANSFORMAÇÃO.

O Serviço Municipal de Saneamento Básico de Unaí, através de seu Diretor Geraldo Oliveira fala da transformação e dos investimentos que vêm sendo realizados na instituição.

O momento é bem oportuno, pois nossa cidade cresceu muito nos últimos anos e uma estação simples como era a nossa já não mais atendia de maneira satisfatória a nossa população.

O QUE É O SAAE?

O SAAE é uma autarquia municipal de capital 100% público, de administração indireta, descentralizada, instituída com a missão de suprir a população com três módulos do saneamento básico:

Abastecimento de água tratada, coleta e tratamento do esgoto e manejo de águas pluviais.

O diretor Geraldo Oliveira, disse a nossa reportagem da empreitada recebida há anos atrás:

“Recebemos da prefeitura no ano de 2005, a missão de transformá-la numa empresa economicamente viável, financeiramente independente, com sede própria que atendesse a população com excelência em quantidade e qualidade”.

O QUE SERIA ESSA QUANTIDADE E QUALIDADE?

O SAAE abastece 100% da população com água tratada, coleta 98% do esgoto produzido pela população e trata 100% do esgoto coletado.

O SAAE é referência regional, estadual e nacional, foi citado internacionalmente por uma ONG inglesa como exemplo de abastecimento de água no mundo.

Prefeitos e gestores públicos de Minas Gerais têm visitado o SAAE na busca por práticas de alta performance no saneamento básico para suas cidades.

QUAL FOI SUA GRANDE TRANSFORMAÇÃO?

Está em execução um planejamento estratégico com reforma e modernização da estação de tratamento de água em funcionamento e construção de uma nova e moderna tecnologia que aumentará a capacidade de produção para 180 litros de água por segundo.

Suficiente para abastecer uma cidade de 180 mil habitantes, garantido o desenvolvimento e qualidade de vida de Unaí até o ano 2057.

Oliveira ainda afirma a nossa reportagem:

“E a transformação não para por aí, adquirimos modernos geradores de energia que serão instalados nos principais pontos de bombeamento de água, eles serão acionados imediatamente na falta de energia como aconteceu recentemente por motivos de incêndio que afetou a rede de transmissão da CEMIG cortando a distribuição de água”. Relata o Diretor do SAAE.

PERGUNTAMOS SE A TRANSFORMAÇÃO CONTÍNUA…

“Na segunda etapa, serão construídas novas adutoras e reservatórios para atender os bairros à margem esquerda do Rio Preto, Água Branca, Alvorada, Amaral e outros, que são atendidos atualmente por poços artesianos, os bairros Bela Vista, Primavera, Vila Militar e adjacente, mansões sul e adjacentes também terão novas adutoras. Na terceira etapa será reformado e ampliado o sistema de esgoto com a construção de duas novas lagoas de tratamento com uma longevidade para as próximas décadas”.

E para finalizar Oliveira fala da lagoa de decantação…

“Na lagoa em funcionamento, está sendo removido o lodo acumulados ao longo de 20 anos, ao custo de R $1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais). Já no manejo de águas pluviais, as atividades são permanentes como a limpeza de bueiros e o desentupimento de galerias que transbordavam causando alagamento em diversos pontos da cidade”.

Veja as fotos de tudo que foi dito e confira o vídeo institucional na íntegra.