Início DESTAQUE DESCOBERTAS OBSCURAS NA ADMINISTRAÇÃO DE UNAÍ: O LADO SOMBRIO POR TRÁS DO...

DESCOBERTAS OBSCURAS NA ADMINISTRAÇÃO DE UNAÍ: O LADO SOMBRIO POR TRÁS DO PREFEITO

919
0

DESCOBERTAS OBSCURAS NA ADMINISTRAÇÃO DE UNAÍ: O LADO SOMBRIO POR TRÁS DO PREFEITO

 

Uma reviravolta sombria surge na administração da cidade de Unaí, trazendo à tona segredos perturbadores e questionando a integridade do prefeito.

 

No cenário político já conturbado de Unaí, Minas Gerais, uma revelação chocante vem à tona, lançando uma sombra sinistra sobre a administração municipal. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), através da Coordenadoria Regional de Defesa do Patrimônio Público do Noroeste de Minas Gerais e da 2ª Promotoria de Justiça de Unaí, move ações penal e de improbidade administrativa contra um ex-superintendente administrativo de Recursos Humanos da prefeitura local.

 

De acordo com as investigações, o servidor envolvido realizou alterações ilícitas no sistema informatizado de emissão de contracheques, apropriando-se indevidamente de valores. Em uma sequência meticulosa de ações, o funcionário reduziu a alíquota e a base de cálculo do imposto de renda do seu contracheque, chegando ao ponto de criar uma verba específica para si, distinta de todos os demais servidores municipais.

 

O MPMG revela que o servidor, usando dessas artimanhas, apropriou-se de R$ 23.446,36, sem incluir as correções monetárias. A Comissão Processante, em uma apuração interna, recomendou a demissão do servidor, restituição ao erário e comunicação dos fatos ao Ministério Público.

 

Contudo, a reviravolta ocorre quando o prefeito municipal decide apenas pela restituição ao erário, com parcelamento do débito, e pela exoneração do cargo em comissão. Surpreendentemente, o servidor é mantido em seu cargo efetivo. Além disso, o gestor municipal opta por não comunicar os fatos ao MPMG, sendo provocado apenas por uma denúncia anônima via Ouvidoria.

 

O Ministério Público busca agora, através das ações movidas, a demissão do servidor de seu cargo efetivo, a imposição de multa civil pelo enriquecimento ilícito e a condenação criminal por peculato eletrônico, entre outros crimes. A conduta do prefeito municipal está sob análise, encaminhada à Procuradoria de Justiça Especializada em Ações de Competência Originária Criminal.

 

Nesta trama sinistra, Unaí se depara com questões cruciais de ética e transparência, enquanto o MPMG busca expor a verdade obscura por trás da administração municipal. O Portal Iluminar continuará acompanhando de perto essa história intrigante, mantendo você informado sobre cada desenvolvimento.

MPMG propõe ação penal e ação de improbidade administrativa contra servidor municipal de Unaí | Portal