Início DESTAQUE “PREFEITO X PRODUTORES: O DRAMA E A CONFUSÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE...

“PREFEITO X PRODUTORES: O DRAMA E A CONFUSÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE UNAÍ”

653
0

“PREFEITO X PRODUTORES: O DRAMA E A CONFUSÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE UNAÍ”

Data: 28/12/2023

Na noite de ontem, a 9ª Reunião Extraordinária da 3ª Sessão Legislativa da 19ª Legislatura em Unaí foi digna de um espetáculo teatral de quinta categoria. Marcada para as 18:00, a sessão parecia mais uma encenação bizarra do que uma discussão séria sobre o veto total ao Substitutivo n.º 2 do Projeto de Lei Complementar n.º 2/2021, que trata das holding familiares dos produtores locais.

Mas antes de adentrarmos ao dramalhão de ontem, é crucial relembrar as reuniões anteriores que aprovaram o projeto. No primeiro turno, foram 13 votos favoráveis, no segundo, surpreendentemente, 14 votos a favor. Um vereador, aparentemente inspirado pelo papel de vidente, anunciou que contrariaria os produtores, afirmando que o projeto seria aprovado com 14 votos, não 13. Nada mais que um presságio maluco, porque, como diria Shakespeare, “o teatro da vida é tolo”.

O vereador Eugênio Ferreira, também conhecido como o novo vidente da política, alertou os produtores rurais de que a votação secreta traria resultados diferentes, profetizando sete votos a favor. Parece que até Tales de Mileto teria se impressionado com a precisão do vereador. A profecia se concretizou: 14 votos se desintegraram e caíram para sete.

A reunião extraordinária, cuidadosamente ensaiada, parecia uma peça escrita, mas com uma atuação ridícula de atores tentando enganar os produtores em plenário. Entre os sussurros dos agricultores, ecoavam comentários céticos sobre os resultados premeditados e a desconfiança das falas dos atores políticos.

Sem surpresas, os vereadores, sempre ávidos por protagonismo na imprensa, tentaram justificar sua incompetência. O vereador Petrônio Nego Rocha, em um momento de súbita honestidade, e desta vez  pediu para mostrarmos a verdade. O Portal Iluminar, fiel à sua missão de revelar fatos, não decepciona. A lógica, ao contrário dos discursos, não pode ser ignorada.

Se a base do prefeito conta com sete votos e a oposição também, é fácil fazer a conta. Não é necessário ser um gênio como Tales de Mileto, o inventor da matemática, para perceber quem votou a favor do veto e quem foi contra. O veto foi do prefeito, e sabemos que ele tem um “puxadinho” dentro da câmara. Não é necessário um QI elevado para identificar os votos que foram contra os interesses dos produtores de Unaí. Cada produtor sabe quem traiu seus interesses.

Ao final, muitos se questionam sobre os investimentos na cidade sob a administração desse prefeito. Uma pena ver uma cidade que depende do agronegócio tratando seus produtores com tamanho desrespeito. Será que os investimentos serão “zero” como profetizado, ou teremos uma reviravolta digna de uma próxima temporada de suspense? O espetáculo político continua, e a plateia, cada vez mais crítica, aguarda o próximo ato.